"Opositor do governo Bolsonaro"

“Opositor do governo Bolsonaro”
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Como registramos há pouco, Rubens Valente revelou no UOL que a empresa BR+ Comunicação me incluiu na lista de “jornalistas detratores” do Ministério da Economia. No relatório, a empresa me qualifica como “opositor do governo Bolsonaro” e enumera as razões:

“Compartilhou entrevista do ministro Guedes no Antagonista sobre a saída de Mansueto, compartilhou matéria d’O Antagonista que ironizou fala do ministro sobre os ativos imobiliários renderem R$ 1 trilhão e criticou a transferência de R$ 83,9 milhões do Bolsa Família para a Secretaria de Comunicação.”

Em entrevista há pouco, Paulo Guedes, que se define como liberal-democrata, me garantiu nunca ter encomendado tal relatório, e eu acredito. Do contrário, seria a prova cabal de sua rendição total ao bolsonarismo reacionário.

De toda forma, é espantoso que um ministro em sua posição seja tão mal assessorado. Afinal, existem razões bem mais concretas para que o governo – qualquer governo – me considere um opositor e elas não estão no relatório da BR+.

Jornalismo de verdade expõe erros, denuncia malfeitos e fiscaliza o poder público. O exercício da crítica baseada em fatos, sem amarra ideológica, é a essência do que faço, para a felicidade do leitor e desespero das autoridades, que precisam se acostumar ao escrutínio público.

Acostumem-se ou caiam fora.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 131 comentários
TOPO