Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Orçamento do governo Bolsonaro para vacinas em 2022 é um terço do já gasto em 2021

Valor informado pelo secretário Ariosto Culau é de R$ 3,9 bilhões, contra R$ 11,6 bilhões já gastos neste ano
Orçamento do governo Bolsonaro para vacinas em 2022 é um terço do já gasto em 2021
Foto: Myke Sena/MS

O Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2022, encaminhado nesta terça (31) pelo governo ao Congresso, reserva R$ 3,9 bilhões para a compra de vacinas contra a Covid, apenas um terço do já gasto em 2021.

O número foi informado ontem por Ariosto Culau, secretário de Orçamento Federal do Ministério da Economia, em coletiva de imprensa.

“Dentro desses recursos aí a previsão de R$ 3,9 bilhões para vacinação, então esse é o resultado da proposta apresentada pelo Ministério da Saúde, vale lembrar que a gente tem reduzido, né, como já demonstramos aqui ao longo do tempo, a dependência de medidas extraordinárias”, disse o secretário.

Reprodução/Tesouro Nacional
O orçamento autorizado para compra de vacinas em 2021 é de R$ 27,7 bilhões. Desse valor, R$ 11,6 bilhões já foram gastos neste ano, segundo dados abertos do Tesouro Nacional.

O valor autorizado no PLOA 2022, portanto, é um terço do que já foi gasto com vacinas neste ano.

Para dar exemplos: os dois contratos já fechados do Ministério da Saúde com a Pfizer somam R$ 12,2 bilhões (para 200 milhões de doses). O contrato com a Janssen é de R$ 2,1 bilhões (de 38 milhões de doses). O contrato entre AstraZeneca e Fiocruz é no valor de R$ 1,9 bilhão (de 100,4 milhões de doses). Já os dois contratos com o Butantan para a compra de Coronavac somam R$ 5,7 bilhões (100 milhões de doses). Só a soma desses contratos dá R$ 21,9 bilhões. O governo não desembolsa o valor dos contratos todo de uma vez.

Leia também:

Ministério sugeriu vacinas nos planos de saúde no mesmo dia em que foram incorporadas ao SUS

Doria apresenta calendário da 3ª dose para maiores de 60 anos

Queiroga decide aplicar 3ª dose em idosos e imunossuprimidos a partir de setembro

Próximos lotes de vacinas da Janssen chegam só a partir de outubro

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO