ACESSE

Órgão do MPF pede que Ricardo Salles seja investigado por improbidade e crime de responsabilidade

Telegram

Procuradores da 4ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal (MPF), responsável por questões relacionadas ao meio ambiente, protocolaram duas representações para que a PGR e a Procuradoria-Geral do DF investiguem o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Eles defendem que Salles cometeu crime de responsabilidade e de improbidade.

Nas duas representações — às quais O Antagonista teve acesso –, o órgão do MPF diz que, desde que Salles assumiu o cargo, há “flagrante violação” do dever de proteger a área.

Os procuradores mencionam, por exemplo, as declarações do ministro durante a reunião de 22 de abril, cujo vídeo foi divulgado na última sexta-feira. No encontro ministerial, ele disse que era necessário aproveitar o momento de pandemia da Covid-19 para “ir passando a boiada” — relembre aqui.

Confira as representações clicando aqui e aqui.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 8 comentários