ACESSE

“Orientação médica é que Bolsonaro nem fale”, diz filho

Telegram

Em entrevista à rádio 97,1 FM do Rio de Janeiro, nesta manhã seguinte a Jair Bolsonaro ter passado por nova cirurgia, seu filho Flávio falou dos efeitos do atentado para a campanha presidencial.

“Ele [Jair], ao que tudo indica, no primeiro turno não vai mais ter condições médicas de ser liberado, de ir para rua de novo. Então já agradeço de antemão a campanha voluntária e espontânea que todo mundo está fazendo por ele. Mesmo na sua ausência, são carreatas, ‘adesivaços’, enfim, diversos atos primeiro para agradecer pela vida dele, porque, na nossa opinião, foi um milagre o que aconteceu; e as pessoas estão engajadas. Como ele não vai mais para a rua, a gente está tentando tocar como pode a campanha.”

Questionado sobre sua candidatura ao Senado e de seu irmão Eduardo à Câmara, Flávio Bolsonaro disse que o atentado “atrapalha muito a nossa campanha” também; e voltou a falar do pai.

“Ele [Jair] estava ali no auge da alegria dele, fazendo o que ele gostava, estava nos braços do povo, recebendo aquele carinho, o que eu não vi acontecer com nenhum político no Brasil desde que eu sou vivo. Um apoio total a ele, e vem um ato de covardia, um atentado… Sem palavras. A gente não consegue imaginar o que passa na cabeça de um cara desse. Em frações de segundos, ele vai do auge para o chão, para quase morrer. Atrapalha muito a campanha e ele não está conseguindo nem falar direito ainda, então não dá nem para ir para a internet para fazer transmissão ao vivo, para conversar com todo mundo. A orientação médica é que ele nem fale, porque, quando ele fala, ele acumula gases, e pode ocasionar mais dor ainda. Minha esposa estava comentando que, quando você uma cesariana, já tem que ter esses cuidados todos, então quem é mulher e está acompanhando tem um noção maior do que ele está sentindo, com a diferença de que quase rasgou ele no meio a cirurgia. Então ele não pode nem ficar falando.”

De Flávio Bolsonaro à PF: “Fizeram um caminho das imagens de antes da facada?”

Quer saber o que estão escondendo de você nesta eleição? Clique AQUI.

Comentários

  • PAULO -

    Mourão deve assumir e ir as ruas substituindo Bolsonaro, ele é o nosso vice e está na hora de assumir enquanto Bolsonaro não puder. Não conseguiram matar Bolsonaro, mas o tiraram da campanha. Pra

  • João -

    Ocorreu um atentado pólítico p interferir no resultado da eleição. Onde está a PGR?MP?STF?TSE?ONU? Exercito?O povo?Dois Generais na campanha e vão permitir um marginal interferir nos rumos do Br

  • Emerson -

    Bolsonaro não pode nem falar! A eleição de 2018 é uma fraude. O líder das pesquisas foi retirado da Campanha eleitoral depois de um atentado político. Essa eleição é uma fraude!

Ler 150 comentários