Os 400 mil da cunhada do Moch

A PF investiga se o mochileiro do PT, João Vaccari Neto, recebeu de Alberto Youssef cerca de R$ 400 mil usando como emissária sua cunhada Marice Corrêa Lima.

O Estadão conta que, em depoimento prestado no dia 5, Vaccari foi questionado pelos delegados se a cunhada foi usada como “courrier” para o recebimento de propina na Petrobras.

A PF preparou também um organograma do esquema de propinas da OAS, em que o mochileiro aparece com a cunhada.

O organograma com a cunhada à esquerda

Faça o primeiro comentário