Os advogados não podem falar, mas O Antagonista pode

O advogado Gustavo Guedes, que representa Michel Temer no TSE, concedeu uma entrevista na saída do depoimento de Marcelo Odebrecht. Porém, mais importante do que ele disse, foi o que ele não disse, alegando sigilo do processo.

Perguntado se o empreiteiro havia confirmado o jantar no Jaburu (no qual Temer teria pedido contribuição para o PMDB), Guedes afirmou: “Não posso falar sobre isso”. O Antagonista pode falar, e falou aqui.

Perguntado se Odebrecht havia confirmado pagamentos ao marqueteiro João Santana, Guedes também afirmou que não poderia falar sobre o tema. O Antagonista respondeu aqui.

Por fim, perguntado se o depoimento de Odebrecht ajudava ou atrapalhava a defesa de Temer, o advogado respondeu que a avaliação seria prematura.

Segundo ele, é preciso ouvir todas as testemunhas, que, talvez, gerem até novas investigações. Diante do que O Antagonista já antecipou, o depoimento não foi nada bom para a chapa Dilma-Temer.

E, sim, as defesas tentarão alongar o máximo possível o processo.

Ouça a entrevista de Gustavo Guedes.