Os amigos de Gilmar

Os amigos de Gilmar
Foto: STF

“O início da guerra de Gilmar Mendes contra a Lava Jato coincide exatamente com a queda do PT do poder e o avanço das investigações sobre empresários e políticos que são próximos do ministro, como Michel Temer, José Serra e Aécio Neves”, diz a Crusoé, em seu número especial sobre o golpe no STF.

“Considerado o mais político dos membros do Supremo, não apenas pela estreita relação com esses caciques, mas também por opinar sobre tudo, Gilmar foi semeando aos poucos o que hoje representa uma completa guinada retórica sobre a operação anticorrupção (…).

Para proteger os amigos e a si próprio – o patrimônio da família de Gilmar chegou a ser alvo de uma apuração da Receita Federal –, o ministro não se furtou a usar o caso de Lula como emblema de sua nova guerra particular.”

Assine a Crusoé e leia a reportagem completa sobre “o ministro da artilharia”.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO