Os argumentos frágeis de Delcídio

Gilson Dipp entregará hoje ao Conselho de Ética a defesa de Delcídio do Amaral com o argumento de que o senador petista não quebrou o decoro, que o exercício do mandato não tem relação com a ação penal e que a gravação de Bernardo Cerveró é ilícita.

Não vai colar, Dipp.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200