Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Os "causos" de Geraldo Alckmin

Para desfazer a imagem de político frio e distante do povo, Geraldo Alckmin tem contado “causos” e piadas em eventos públicos, além de fazer referências ao futebol.

A Folha destacou vários desses momentos do governador, dos quais O Antagonista pinça dois.

1) Em São Bernardo do Campo, na última segunda-feira, por exemplo, Alckmin falou dos benefícios das obras que ele estava inaugurando na represa Billings.

“Vamos tirar, por mês, 1 bilhão de litros de esgoto in natura. Será um grande ponto de turismo, vai gerar emprego, ser fonte de recreação, de pesca.”

Torcedor do Santos, ele brincou: “E eu estou achando que 2018 vai ser o ano do Peixe…”

A plateia riu, segundo o jornal.

2) Leia também um dos “causos” contados por Alckmin:

“Quando era prefeito [de Pindamonhangaba], eu fazia anestesia [acumulava o cargo e o trabalho de médico]. Estava de plantão, duas da madrugada, toca o telefone, uma cesariana. Fui à Santa Casa e fiz uma raquianestesia, é do umbigo para baixo, então a pessoa fica acordada, tá certo?

Fiz e fiquei lá quietinho, prefeito, né?, de máscara, gorro, acompanhando pulso, perfusão, pressão, a criança já tinha sido nascido. Aí a moça operada virou para mim: ‘Doutor, e no bairro do Jardim Resende, quando é que o senhor vai pôr rede de esgoto, hein?'”

O novo Geraldo “Tamo Junto” Alckmin

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO