Os ‘deputados machucados’ de Rodrigo Maia

Hoje foi dia de deputados –do centrão e da base do governo— dizerem que a reforma da Previdência não vai sair. Mas talvez Rodrigo Maia tenha sido o mais eloquente.

“Nós passamos cinco meses aqui de muita tensão. Um desgaste para os deputados da base que votaram com o presidente, muito grande. Não adianta a gente negar. Os deputados estão machucados. Então, o governo precisa dar uma conversada com os lideres.”

O próprio Michel Temer, na reunião que fez com líderes partidários hoje, pareceu ter entregado os pontos.

“Embora você não consiga fazer todo o conjunto do que a reforma previdenciária propõe, mas quem sabe nós conseguimos dar o avanço, até certo ponto que permita a quem venha depois, mais adiante, fazer (…) uma nova revisão da Previdência Social.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 4 comentários
  1. Mas não seria mais importante fazer essa reforma agora, já que Temer não se preocupa com popularidade, do que deixar para o próximo que talvez não tenha tanta coragem de fazer o que é preciso? Por que adiar algo que é importante para o país?

  2. Isso só prova que o único estadista do país no momento, o presidente Temer, é o único interessado no avanço do país; o restante da cambada não está nem aí, como se a não aprovação da reforma da previdência tivesse algo a ver com Temer e não com o país! É pralamentar!