Os dez seguranças do socialista

Enquanto a população do Rio de Janeiro sofre com a criminalidade crescente, o socialista Marcelo Freixo (PSOL-RJ) admitiu ao Globo que conta com dez servidores da área de segurança cedidos ao seu gabinete: cinco agentes penitenciários, três PMs e dois policiais civis.

Freixo aparece em levantamento do jornal como o segundo deputado estadual do Rio de Janeiro que mais solicitou homens para a própria proteção.

“A maioria dos meus seguranças é formada por agentes penitenciários justamente para não prejudicar a PM. Minha razão para ter policiais cedidos é específica: eu presidi a CPI das Milícias e do Tráfico de Armas. Recebi uma série de ameaças de morte”, alegou Freixo, tentando se valorizar.

É bem mais fácil defender o desarmamento da população civil e a manutenção da idade penal com dez seguranças ao seu redor.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200