Os doleiros do “lindinho”

A Operação Corrosão, que apura os desvios na compra da refinaria de Pasadena, obteve mais informações sobre a atuação dos doleiros uruguaios Jorge Davies Cellini e Raul Fernando Davies Cellini.

Proprietários da corretora Interbaltic e da Compertcop, os irmãos Cellini teriam sido usados por Nestor Cerveró, o “lindinho”, e Luis Moreira, para repasses da propina de Pasadena.

Faça o primeiro comentário