Os e-mails do líder do governo em dias de entrega de propina

Os e-mails do líder do governo em dias de entrega de propina
Foto: Jonas Oliveira

A quebra de sigilo telefônico e de informática do deputado Ricardo Barros, líder do governo na Câmara, foi fundamental para o Ministério Público seguir o rastro da propina da Galvão Engenharia, diz a Crusoé.

Um dos e-mails em poder do MP é datado do mesmo dia em que delatores da construtora relatam um pagamento de R$ 400 mil diretamente a Barros, em um hotel de São Paulo.

No início da tarde de 24 de janeiro de 2014, Barros encaminha uma mensagem ao delator:

“Saindo de conhonhas (Congonhas)”. Pouco depois, ele questiona: “Quer ali do lado?”.

O executivo da Galvão, então, responde: “Vou lhe esperar na recepção do prédio”.

De acordo com delatores, o Barros recebeu mais de R$ 5 milhões em propina da Galvão na época em que integrou o governo do tucano Beto Richa, no Paraná.

Leia aqui a reportagem de Luiz Vassallo.

Leia mais: OS ENCONTROS SECRETOS DE BOLSONARO COM O 'ANJO'
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 64 comentários
TOPO