Os escravos

Dilma Rousseff recebeu 3 milhões de reais da Sucocítrico Cutrale, que está na lista suja do trabalho escravo.

A empresa, diz a Veja, doou também 2 milhões de reais para Paulo Skaf.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 30 comentários
  1. A Cutrale deu uma bolada para a campanha da senadora petista Fátima Mu Mu Bezerra, aquela do “é gópi” (sic).
    Quem quiser conferir, basta entrar na internet ou no site do Superior Tribunal Eleitora.
    E essa denúncia não é golpe.

  2. Não posso crer que nossa querida guerreira do coração valente e heroína do VAR-Palmares, a nossa eterna presidenta, que libertou o Brasil do jugo militar e junto com Lula acabou com a pobreza, a violência, o crime, a corrupção no país, extinguiu a exploração do sofrido povo brasileiro e também depois de 15 anos resolveu a questão da reforma agrária de uma vez por todas, tenha recebido 3 milhões da burguesia capitalista exploradora do proletariado, justamente para fazer vista grossa ao trabalho escravo de nossas minorias oprimidas!
    Isto não passa de fake news do PIG!
    #SQN

  3. SE essa indiabrada faz isso com esse povo …….o que se esperar dela ? , o que esperar do MALTIDO PT ……isso tem que acabar , tem que ser presa , e fazer devolver tudo que roubou ,e devolver com juros , passar tudo para alguma intidade …….essa mulher acho que é pior que Dilma …..creio que nem o satanas a quer …..

  4. Brasileiro é igual mulher traída! Casada há 30 anos com vagabundo, desconfia dele mas aceita, tem filhos, amigos, família….melhor deixar como tá! Aí o sujeito é pego com marca de batom na cueca…pôs ele para dormir no sofá, mas mesmo assim conseguiu o perdão da patroa. Mas aí, com o desenvolvimento da tecnologia, ele foi pego com a mão na massa, tudo filmado, áudio gravado, conta de cartão de crédito comprovando os gastos no motel…….no começo ela ficou brava, tirou ele de casa, botou a boca no trombone….passado algum tempo, com ela agora mais calma, o sujeito quer retornar à casa…os dois marcam encontro em restaurante fino…..e ela foi, toda arrumada….

    1. Sua mente está presa no passado. Possível que seja corno e não saiba. Hoje as mulheres traem quase tanto quanto os homens. Infidelidade é a regra nos casamentos de hoje, com exceções, claro.

    2. …o povo nao quer mais meter a boca no trombone e ir as ruas, já fez isso….está aguardando o convite do vagabundo para levá-los ao restaurante fino e ficar de bem para tudo voltar a er como era antes, pois ela não consegue viver sem ele (Assim é a relação de grande parte da população com a política)

    3. Exatamente isso Luciana, a cabeça do povo está presa ao passado…de como era bom antes dos áudios e vídeos virem à tona ( a historinha que criei logicamente serve a qualquer gênero, só trocar homem por mulher, etc). Todos nós sabíamos que estávamos sendo traídos pelos políticos…há décadas. Bom, já que disse que a maioria dos casamentos hoje tem pauta na infidelidade, então aceitar a corrupção até certo ponto é uma realidade (senao esse, qual o motivo do povo não termino as ruas essa semana para tirar omTemer da Prsidencia).

  5. Mãiishh naum ẽra ã Dilmãiinha a mãi duish póbi?
    Ãquela sãinta que junto com u pãi duish póbi, u mẽstre Luila ki lutavam pelais minõria iskecidiash i eksploradãs??
    Num to intendendo…
    Serã que me ẽngarãm?

    1. Parece que não importa se o regime é monarquia absolutista, imperialismo ou comunismo desvairado, aquele que deveria ser o cidadão livre é sempre escravo dos do poder e condenado a pagar os seus excessos, rombos e mordomias. No Brasil, então, nem se fale! os coronéis fazem a farra livremente. Mas o brasileiro bonzinho só se importa mesmo é se vai ter carnaval e se o feriado cai na quinta feira para emendar com o fim da semana. Santa Misericórdia!

  6. rs rs Demonizar o setor agro pecuário é uma piada, como acham que a comida chega a mesa? Hoje jé é todo mecanizado, escravos tem sim, as empregadas filipinas, bolivianos costureiros, na construção cicil no interior, agora o setor que é praticamente mecanizado sempre demonizado, que ridículo