ACESSE

Os golpes de Dilma

Telegram

Dilma Rousseff, na Argentina, disse que um golpe elegeu Jair Bolsonaro:

“O Brasil entrou em uma rota trágica porque nós corremos hoje o risco de sair de vez da democracia, e mesmo do estado de exceção em que estamos para um estado neoliberal e neofascista (…).

O golpe prendeu e impediu Luiz Inácio Lula da Silva de participar das eleições. As pesquisas mostravam claramente que se ele participasse do processo eleitoral ele ganharia. Então, o estado de exceção se completa com várias medidas que usa a própria lei como um biombo. Retirou-se a presunção da inocência e não se respeitou o devido processo legal. Isso viabilizou uma candidatura que convive com a herança da ditadura e da escravidão”.

As imagens do evento em Buenos Aires mostram que o golpe acabou derrubando também a Dieta Argentina, a preferida de Dilma Rousseff.

Bolsonaro conseguirá 'despetizar' a máquina pública? SAIBA MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 319 comentários