Os hóspedes fictícios do hotel de Paulo Preto

Os hóspedes fictícios do hotel de Paulo Preto
Brasil, São Paulo, SP. 31/10/2010. Ex-diretor de engenharia da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, chega ao Colégio Joana D'Arc, na zona sul da capital paulista, onde votou para as eleições nacionais de 2010. Na época, segundo a reportagem da revista IstoÉ, Paulo teria desviado 4 milhões de reais da campanha para a Presidência da República do candidato José Serra, do PSDB. - Crédito:ROBSON FERNANDJES/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Codigo imagem:114193

O Ministério Público Federal em São Paulo apresentou denúncia nesta semana contra Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto. Segundo os investigadores, o ex-diretor da Dersa usou um hotel da família em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, para ocultar recursos desviados da estatal paulista.

As propinas, diz a Crusoé, eram incorporadas ao faturamento do hotel por meio de depósitos em espécie amparados em hospedagens que não existiam.

Entre os hóspedes fictícios estavam Rodrigo Tacla Duran e Adir Assad, operadores dos esquemas tucanos em São Paulo.

Leia aqui a nota completa.

Leia mais: O ministro que deixa a presidência do STF não deixará saudades. Mas um legado preocupante
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários
TOPO