ACESSE

Os hotéis de luxo do chanceler e comitiva

Telegram

Durante a paralisação dos caminhoneiros, integrantes do Ministério das Relações Exteriores fizeram viagens oficiais à Ásia e gastaram R$ 279,700 mil com estadia e passagens aéreas, publica o site Metrópoles.

“Só com hospedagem, a missão gerou gastos de U$$ 54.057,89, (em média R$ 210 mil). As passagens dos servidores do Itamaraty custaram ao contribuinte US$ 17.872,79 mil, ou cerca de R$ 69,700 mil, além dos custos com o avião da FAB”.

Segundo levantamento do site, a equipe formada por dez integrantes do ministério, incluindo o chanceler Aloysio Nunes Ferreira e sua mulher Gisele Sayeg, ficou acomodada em hotéis 5 estrelas e até 7 estrelas.

Renan Calheiros: será que ele vai retomar o poder no Senado? LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 103 comentários