Os intelectuais abandonam o barco

Há uma debandada na Rede.

Os intelectuais do partido – sim, a Rede também tem seus intelectuais – resolveram se desfiliar.

De acordo com eles, “depois de um ano de existência legal e três anos de construção partidária, o Rede não se posicionou sobre qualquer das grandes questões nacionais”.

E mais:

Marina Silva “não lidera o Rede para que o partido assuma definições políticas consistentes, parecendo preferir navegar em meio a uma sucessão de ambiguidades”.

Depois de um ano de existência legal e três anos de construção partidária, os intelectuais da Rede descobriram que Marina Silva navega a esmo e que a Rede é, na verdade, “o” Rede. Pode haver ambiguidade maior do que essa?

Faça o primeiro comentário