ACESSE

Os leitos fantasmas em São Paulo

Telegram

“Documentos analisados pela Crusoé mostram que, embora ainda não tenha sequer assinado um contrato, a gestão Covas admite gastar ao menos 45,8 milhões de reais com a locação e a operação de 1.952 leitos nos hospitais de campanha do Anhembi e do Pacaembu.

O valor é 30% maior do que o proposto inicialmente pela empresa contratada em março (35 milhões de reais), quando o acordo foi fechado verbalmente – sim, você não leu errado – dois dias antes do anúncio oficial da montagem das unidades, e sem licitação (…).

No caso do hospital do Anhembi, praticamente metade dos 1.744 leitos montados no pavilhão de eventos que fica ao lado do sambódromo nunca foi e nem deve ser utilizada.”

Leia aqui a reportagem completa de Fabio Leite.

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

  • Tíndaro -

    O Brasil está uma casa de mãe Joana, votei contra isso. O povo brasileiro não presta, é escória!.

  • Marcio -

    O jornalista preferia que tivessem sido ocupados totalmente? Seria melhor que tivesse morrido mais gente?

  • Claudio -

    Ué Antas, mas e os 1.000.000 de mortos e feridos, aonde iríamos colocá-los? Vocês criaram o maior alarde do mundo!

Ler 49 comentários