Os maiores derrotados nas disputas para governador

Nas disputas para os governos estaduais, o maior derrotado foi Fernando Pimentel (foto): o petista, que tentava a reeleição, não passou do primeiro turno da corrida ao Palácio da Liberdade.

O vencedor foi o novato Romeu Zema, do Partido Novo, que bateu o senador e ex-governador mineiro tucano Antonio Anastasia no segundo turno.

No Maranhão, Flávio Dino se reelegeu logo no primeiro turno e enterrou o clã Sarney, representado por Roseana, no estado. Agora é a vez do clã Dino.

No Rio, o ex-prefeito e animador de festa Eduardo Paes não confirmou seu pretenso favoritismo e acabou atropelado por outro novato, o ex-juiz federal Wilson Witzel, do PSC.

O Rio Grande do Sul manteve a tradição de mandar governadores para casa ao fim do primeiro mandato.

José Ivo Sartori, do MDB, foi derrotado pelo tucano Eduardo Leite, ex-prefeito de Pelotas.

2019 não será um ano para amadores. Conte com a ajuda de especialistas para chegar são e salvo a 2020 AQUI

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Maria disse:

    O Rio Grande do Sul realizou a façanha de escolher um meia boca por outra beeeem pior. PT/PSDB dobradinha safada, fingindo que são adversários.

Ler comentários
  1. Joaquim disse:

    Tremei "anjos" do mal, o povo acordou... 😈😈😈

  2. Mario disse:

    Minas fez uma nova “inconfidência” em 2018! Botou para correr os comunistas no primeiro turno, e a oposição fake ao comunismo também foi banida, com humilhação! Viraram cinzas no fogaréu da

  3. Jose disse:

    Pimentel = lixo. Gleisi = lixo. Lindbergh = lixo. Dilma = lixo.

  4. IVAN disse:

    A limpesa em MG foi exemplar. Parabéns, mineiros. Pena que o Aécio não fez parte desse corte.