ACESSE

Os negócios compartilhados

Telegram

Fabrício Queiroz e o Capitão Adriano “compartilhavam negócios”, segundo a Veja.

“Ambos aplicavam recursos em grilagens de terras e na construção de moradias em áreas controladas pela milícia”.

Os investigadores querem descobrir se o dinheiro desviado do gabinete de Flávio Bolsonaro abasteceu esses investimentos criminosos.

Leia mais: O filho 01 de Bolsonaro na mira da Justiça. Clique para saber mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários