ACESSE

Os operadores de Fernando Bezerra

Telegram

Ao narrar sobre as provas colhidas pela PF em decisão que possibilitou buscas contra Fernando Bezerra, Luis Roberto Barroso destacou a atuação de dois operadores do senador.

Iran Padilha Modesto, um deles, foi coordenador de campanha do senador Fernando Bezerra e de seu filho. Ele é tio de Laura Kehrle, mulher de Fernando Coelho Filho.

Em 2012, Iran intermediou o pagamento de R$ 1,5 milhão da OAS para Fernando Bezerra. Barroso destaca a relação estreita entre o senador e o operador, que mantinha contato com parentes de Bezerra.

O segundo operador é o publicitário André Gustavo Vieira da Silva, que trabalhava também para Aldemir Bendine. Ele é amigo próximo de Fernando Bezerra, com quem divide terreno em casa de veraneio.

Segundo a decisão de Barroso, André intermediou pagamento de propina da OAS ao senador, mediante caixa 2 e emissão de notas superfaturadas.

“Os elementos já obtidos pela Polícia Federal constituem indícios razoáveis de que empreiteiras com interesses em obras sob influência dos investigados realmente transferido valores a ‘operadores’ de FERNANDO BEZERRA DE SOUZA COELHO. Os repasses de valores teriam sido realizados de forma dissimulada, por meio de contas de terceiros e simulação de contratos de prestação de serviços. Assim, existem indícios dos crimes de corrupção passiva (CP, art. 317), corrupção ativa (CP, art. 333) e lavagem de dinheiro (Lei nº 9.613/1 998).”

 

EXCLUSIVO: O LÍDER DELATADO PELOS AGIOTAS. SAIBA TUDO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 14 comentários