Os perfis falsos de Moro

A Ajufe, entidade que reúne os juízes federais brasileiros, quer que o Instagram retire da rede os perfis falsos de Sergio Moro.

Um desses perfis, diz o Estadão, tem 655 mil seguidores e pede voto para Jair Bolsonaro.

“Somando todos os 25 perfis falsos de Moro no Instagram, ele conta com 786.780 seguidores. É mais do que têm juntos o ex-presidente Lula (456 mil) e os candidatos Geraldo Alckmin (130 mil) e Marina Silva (134 mil)”.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. em covil de ratos como o e a politica brasileira, putrefada ainda mais pelo populismo , os ratos usam de todas as artimanhas , inclusive afirmando que sao seus opositores , tivemos um caso em2012SA

Ler mais 28 comentários
  1. em covil de ratos como o e a politica brasileira, putrefada ainda mais pelo populismo , os ratos usam de todas as artimanhas , inclusive afirmando que sao seus opositores , tivemos um caso em2012SA

  2. E onde está a denuncia deste tipo de cafajestada. Então na campanha de Bolsonaro não tem apenas fascistas. Tem vigaristas também? Para o Antagonista, no caso de Bolsonaro, basta o fato!

    1. FASCISTAS são aqueles que admiram Fidel e Maduro! Ditadores sanguinários! E nós direitistas não usamos esse tipo de estratégia que a PETRALHADA usa! #B17

  3. Pois é, mas o próprio Sérgio Moro nunca reclamou deste perfil, não é mesmo? Só querem retirar porque o dono da pagina também apoia Jair Bolsonaro. A ajufe está pondo o nariz onde não foi cham

  4. Felipe Moura Brasil não é um apoiador de Bolsonaro .É praticamente um sócio.Para ele até a faca que feriu Bolsonaro deve ter “17” centímetros de lâmina. Matéria sobre a AJUFE e Moro??? Nada

  5. Poxa, que coincidência. Lembraram disso faltando 3 semanas para as eleições? Não sabem fazer nada com imparcialidade? Estão com medo de perder a boquinha? Caramba, TUDO aparelhado. TUDO! Vergonha

  6. Brasil, país “fake”… justiça “fake”, ministros do STF “fake”, presidente “fake”, deputados e senadores “fake”, comunistas “fake”, infraestrutura/planejamento/saúde/segura