Os presentes de luxo no 'petrolão' venezuelano

Telegram

Em meio à crise na Venezuela, a partir de 2011, e da queda dos preços do petróleo, funcionários do alto escalão da PDVSA receberam presentes de luxo e viagens a hotéis cinco estrelas, informa o Estadão.

Em troca, segundo o Departamento de Justiça dos EUA, que investiga a empresa petrolífera, eles garantiam contratos milionários com a estatal venezuelana.

“A acusação revela que cinco membros da cúpula do regime chavista teriam transferido milhões de dólares para contas na Suíça. Quatro dos implicados – Luis Carlos León Pérez, Nervis Villalobos Cárdenas, César Rincón Godoy e Rafael Reiter Muñoz – foram presos na Espanha, em outubro, e extraditados para os EUA. Um quinto indiciado, Alejandro Istúriz Chiesa, segue foragido.

(…) No dia 30 de novembro de 2011, por exemplo, Istúriz recebeu por e-mail a confirmação de sua reserva em uma ilha do Caribe, paga por um empresário estrangeiro. Ele se hospedou em uma casa de praia de Parrot Cay, nas Ilhas Turks e Caicos, conhecida pelas areias brancas, mar transparente e exclusividade total.”

Comentários

  • LUIZ -

    ESSES TAL DE AMERICANU TÃO MEXENDO COM A GENTE ERRADA. EU SÔ JARARACA E SÓ MORDO NO PESCOÇO DDESSE TAL DE TRAMPI. QUERO VÊ MI PEGÁ !

  • VOVÓ -

    Pobres venezuelanos!

  • Rachel -

    Lá como cá, a sujeira é a mesma, nós só não estamos na mesma situação da Venezuela graças ao Impeachment da dama da mandioca, e da abençoada Lava Jato. Agora precisamos combater, o instituto da reeleição , para todo e qualquer cargo público.

Ler 30 comentários