Os próximos passos da vacinação contra a Covid-19 no Brasil

Os próximos passos da vacinação contra a Covid-19 no Brasil
Foto: Bermix Studio/Unsplash

A aprovação do uso emergencial da Coronavac e da Covishield, a vacina de Oxford fabricada na Índia, permite a aplicação de 8 milhões de doses dos imunizantes no país.

A grande incógnita, como mostra a Crusoé, é a vacina de Oxford. As 2 milhões de doses do imunizante ainda estão na Índia, onde fica o Instituto Serum, responsável pela fabricação.

Por isso, sobrou ao Ministério da Saúde a distribuição da Coronavac aos estados. De acordo com Eduardo Pazuello, às 7 horas desta segunda-feira o governo federal vai dividir o estoque das vacinas do Butantan e remeter 4,6 milhões de doses a todas as unidades federativas em aviões da FAB. São Paulo ficou com 1,3 milhão de doses.

O plano nacional de imunização, ainda de acordo com o ministro, terá início na próxima quarta-feira, às 10 horas. Em um primeiro momento, serão inoculados profissionais da saúde, pessoas com mais de 75 anos ou com mais de 60 que vivem em instituições de longa permanência, além de indígenas e ribeirinhos.

Leia aqui a reportagem completa (aberta para não assinantes) e assine a Crusoé.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
TOPO