Os R$ 230 milhões dos puxadores de votos

Os dez deputados federais mais votados do país vão render R$ 230 milhões aos seus partidos.

Os recursos são os do Fundo Partidário.

Diz o Estadão:

“Os paulistas que teclaram na urna eletrônica os números de Eduardo Bolsonaro ou Joice Hasselmann – os dois candidatos a deputado federal mais votados do País nas eleições 2018 – assinaram também um cheque de pelo menos R$ 110 milhões em recursos públicos para o PSL, o partido da dupla”.

Bolsonaro x Haddad: o que a grande imprensa não conta para você está AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 45 comentários
  1. Essa porra tem que ser a primeira a acabar. Onde já se viu FUNDO PARTIDÁRIO? Esses porras trabalham pra gente ou a gente trabalha pra eles? Bando de filhos da puta. PSL tá safo, mas o resto, vá a

  2. Estas eleições provaram q partidos não precisam d verba pública nem tempo d TV. Os candidatos q tiverem propostas acolhidas por parcela do eleitorado recebem apoio e voto espontâneos.

  3. Agradeçam a reforma política apoiada por Gilmar Mendes que visava apenas manter os poderosos. O WhatsApp desbancou a TV e Jornais, está todo mundo se cagando de medo. Eu vendo papel higiênico.

  4. Aquilo que era vento a favor virou contra na derrota… A Lei que foi feita pensando só em dominar também foi derrotada pela liberdade do WatsApp. Toda Lei ainda é feita para beneficiar alguns…

  5. O abestado do Tiririca dessa vez não trouxe os lixos do PR por tabela, estamos limpando aos poucos o congresso e o sistema nacional de transportes, dominado por esses vagabundos trapalhões.

  6. Malddad vai dizer que foi o WhatsApp… que foi lá e votou nos dois. Enfim, alguns tem mídias amigas, colunistas simpatizantes, e outros tem a internet e a confiança das pessoas, sem trocas.

  7. As coisas não muito simples, quem sustenta a Folha e o Uol é a classe média. A classe média é quem mais apoia o MITO. Assim, eu não vou mais comprar produtos da Folha e Uol e pague seguro.