ACESSE

Os recuos de Haddad

Telegram

No novo plano de governo apresentado na última quinta-feira ao TSE, Fernando Haddad retirou a proposta de uma nova Constituinte e trocou críticas ao PSDB por ataques a Jair Bolsonaro, publica o Estadão.

Como publicamos, o poste também acrescentou proposta de dar autonomia à atuação do Banco Central.

Na abertura do documento, o PT também tentou amenizar críticas à imprensa.

Antes, o texto dizia que a “perseguição judicial” a Lula teve “amplo respaldo midiático”, o que foi retirado.

No entanto, como registra o jornal, o plano manteve a proposta de regular jornais, revistas, TVs e rádios.

Bolsonaro x Haddad. O próximo passo AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 121 comentários