Os repasses a Heráclito

O sistema de registro de pagamento de propinas feito pela Odebrecht registra que Heráclito Fortes recebeu 400 mil reais na eleição de 2010, diz O Globo.

A informação está num relatório da Assessoria de Apoio à Investigação, vinculada à Procuradoria-Geral da República

Em sua delação, José de Carvalho Filho, da Odebrecht, tinha dito que os repasses a Heráclito, candidato ao Senado em 2010, haviam sido de 200 mil reais.

O codinome do político nas planilhas da empreiteira era “Boca Mole”.

Ouvido pelo Globo, Heráclito disse que todas as doações à sua campanha estão registradas.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 3 comentários