Os retrocessos de Lewandowski

Telegram

Ricardo Lewandowski desconfia do combate à corrupção.

Ele disse para El País:

“Infelizmente, no Brasil, o combate à corrupção sempre foi um mote para permitir que se promovessem retrocessos institucionais. Foi assim na época do suicídio de Getulio Vargas, foi assim em 64. É uma visão moralista política do combate à corrupção, a meu ver, absolutamente deletéria. O combate à corrupção tem que ser feito diuturnamente, permanentemente, mas existem outros males igualmente graves no Brasil: a má distribuição de renda, a exclusão social, o sucateamento da educação, a precarização da saúde pública. São males que equivalem, se não são superiores, ao mal da corrupção.”

Você precisa acompanhar o desenrolar dessa trama em Brasília

Seu amigo Lula não é um moralista.

Comentários

  • Suelly -

    Na lista "dos males igualmente graves" elencados por Lewandowsky são resultantes do que? DA CORRUPÇÃO.

  • Ivan -

    Mas Senhor Ministro, a corrupção tira o dinheiro exatamente dessas áreas que o senhor coloca como tão precarizadas !!! Como não se esforçar para conter a corrupção ???

  • Jorge -

    "Uma visão moralista": típica expressão dos imoralistas

Ler 181 comentários