ACESSE

Os tabus estatistas na Petrobras

Telegram

A Folha de S. Paulo, em editorial, espera que Jair Bolsonaro supere os “tabus estatistas” na Petrobras:

“Roberto Castello Branco mostra pragmatismo ao não falar em uma desestatização integral e imediata — complexa do ponto de vista técnico e hoje quase inviável politicamente.

Em vez disso, cabe persistir na retirada de atividades consideradas menos estratégicas — e menos controversas. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, já aceitou a ideia nas áreas de refino e distribuição (…).

A estatal deve dar prioridade à área de pesquisa e exploração, em que detém reconhecida competência. Nesse sentido, não haverá uma guinada em relação às atuais diretrizes. O plano de investimentos da companhia, de US$ 74,5 bilhões entre 2018 e 2022, já direciona 60% do valor para essa rubrica.

Cumpre também aproveitar em prol do país, claro, as reservas de petróleo, em particular do pré-sal — tema em que já começam a ser superados os tabus estatistas.”

Você CARA A CARA com Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas e convidados. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Palao -

    O petróleo está caindo igual um meteoro. quando chegar a 45 o barril a Petrobras quebra e será vendida.

  • Okles -

    Se privatizar o Refino e distribuição, já ficamos livres da Petrobras. Afinal o Petróleo brasileiro é uma porcaria, e precisará de qualquer forma importar.

  • ERW -

    Estou achando que a Folha Toffolou!

Ler 43 comentários