ACESSE

Os três postulantes à sucessão de Maia que assinaram a CPI contra a Lava Jato

Telegram

A CPI contra a Lava Jato, que está pronta para ser instalada na Câmara, como noticiamos, recebeu o apoio de 176 deputados.

Entre eles, três pré-candidatos à sucessão de Rodrigo Maia, em fevereiro do ano que vem: Arthur Lira, do PP de Alagoas; Aguinaldo Ribeiro, do PP da Paraíba; e Marcelo Ramos, do PL do Amazonas.

O requerimento de criação da CPI, apresentado no ano passado, já foi lido em plenário e Rodrigo Maia poderá instará a comissão a qualquer momento.

Mais cedo, revelamos que, uma vez instalada a CPI, os idealizadores dela vão querer fazer bastante barulho e até ameaçar prender Sergio Moro e os procuradores da Lava Jato em Curitiba. Essa, pelo menos, é a suspeita de parlamentares que dizem conhecer as reais intenções da turma que inventou toda essa história, turbinada pelas declarações de Augusto Aras em live com advogados petistas na noite da última terça-feira.

O pedido se baseou nas mensagens roubadas por hackers — leia aqui a íntegra, se tiver estômago. A esquerda e o Centrão esperam poder contar com uma ajudinha de bolsonaristas na eventual CPI, uma vez que Sergio Moro virou inimigo do atual governo.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 27 comentários