Otávio Azevedo narra encontro com Palocci em apartamento de Brasília

Em sua delação premiada, Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, contou que foi convidado por Antônio Palocci para participar de uma reunião num apartamento na Asa Norte, em Brasília.

Palocci lhe disse que o governo pretendia “consolidar a configuração de consórcio que Erenice Guerra havia passado ao declarante”, inclusive quanto à contribuição financeira para PT e PMDB.

Dias depois, os dois se encontraram no escritório de Palocci em São Paulo.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 19 comentários
  1. Xiiiiii…. a ORCRIM agiu mesmo para sabotar ATÉ os americanos , além de uso de influência para obstrução a Justiça .Provavelmente obstruiu a açáo penal 470 e o próprio S.T.F.
    Agora tá começando a fazer sentido o companheiro Obama tirar o sigilo do DOJustice 20 dias antes de deixar a presidência…podridão demais!!!!!!!

  2. Por falar em “encontros”, parece que o lacaio deve ter ido mesmo a reunião com Temer. No blog dele, só há posts de cópias de notícias hoje. 8 no total. É a mulher dele que faz isso. Ou, fugiu mesmo com o Temer…

  3. Ao menos apareceu novamente o nome de Erenice Guerra no cenário criminal. Ja é hora de chamá-la pra uma conversa na PF pra conhecermos um mais de sua vida nos tempos que era Chefe da Casa Civil de Dilma e de lá conseguiu sair sem ser presa nem importunada à altura até hoje.

  4. Em países sérios, o sujeito que acusa alguém de crime, tem que apresentar as provas do que diz, na hora, ou vai em cana!
    No Brasil atual, do Direito Achado na Sarjeta, o camarada inventa uma estória para “ozomedalei” e tudo é considerado verdade cristalina no mesmo instante!
    Tudo para impedir a volta de Lula e do PT ao poder, que são odiados até a morte por causa dos benefícios concedidos pela primeira vez na história brasileira, aos pobres deste país!