Otto Alencar confirma retirada de apoio à CPI da Covid, mas nega pressão

Otto Alencar confirma retirada de apoio à CPI da Covid, mas nega pressão
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador Otto Alencar, do PSD da Bahia, confirmou a O Antagonista que retirou sua assinatura em apoio à criação da CPI da Covid, destinada a investigar crimes cometidos pelo governo federal durante a pandemia do novo coronavírus.

Ele negou que tenha sido pressionado.

“Não tem nada a ver com governo. Eu nem falo com o Planalto. Não sou governo, não tenho cargo no governo. Foi da minha cabeça.”

Alencar alegou que não voltará a Brasília antes de ser imunizado contra a Covid-19. O senador participou presencialmente da eleição da nova Mesa Diretora e voltou para Salvador com sintomas gripais — seu teste para a doença ainda não foi divulgado.

“Não vou participar de nada mais presencial enquanto eu não estiver imunizado. Então, não adiantaria eu assinar uma CPI da qual não vou participar.”

O senador também argumentou que seu colega de bancada Omar Aziz, do Amazonas, assinou o requerimento da CPI “em nome do partido”.

“O Omar Aziz, que é do Amazonas, onde a situação está complicada, ficou de assinar pelo partido, para ele ser o titular.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO