Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

'Oxford encontrou fortes indícios de que ivermectina previne', mente Bolsonaro

O presidente voltou a defender o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid
Oxford encontrou fortes indícios de que ivermectina previne, mente Bolsonaro
Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou a mentir sobre os medicamentos do susposta “tratamento precoce” contra a Covid.

Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta quarta-feira (23), Bolsonaro disse que a Universidade de Oxford encontrou “fortes indícios” de que a ivermectina “previne” a Covid.

“Vocês viram aí que a Oxford encontrou fortes indícios de que a ivermectina realmente previne ou no primeiro momento é salutar. Começaram a estudar com mais profundidade a ivermectina. O Senado americano está dando um exemplo. Não só buscando a origem do vírus, de onde ele veio, bem como estão investigando o tratamento precoce. Bem diferente daqueles sete da CPI.”

Na declaração, presidente fez referência a um novo estudo da universidade que vai investigar se há alguma função da substância em ambiente não hospitalar. A pesquisa, batizada de “Principle”, já mostrou que os antibióticos azitromicina e doxiciclina eram, em geral, ineficazes num estágio inicial da Covid.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO