Pacheco aposta em apoios do PP e do PL e em dissidências no próprio MDB

Pacheco aposta em apoios do PP e do PL e em dissidências no próprio MDB
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O MDB deve confirmar ainda hoje a candidatura de Simone Tebet à presidência do Senado — além da filiação de dois senadores: Rose de Freitas e Veneziano Vital do Rêgo, como antecipamos.

Enquanto isso, Rodrigo Pacheco (DEM) aguarda o anúncio de dois apoios considerados importantes: do PP, de Ciro Nogueira, e do PL, de Jorginho Mello, um dos vice-líderes do governo Bolsonaro no Congresso.

O apoio do PP deve ser anunciado de hoje para amanhã. Mais cedo, Ciro se reuniu com Pacheco e Davi Alcolumbre para tratar do assunto.

Na última semana, Pacheco se consolidou como o candidato de Alcolumbre, avalizado pelo Palácio do Planalto. Até aqui, já declararam apoio a ele: DEM, PSD, Pros, Republicanos, PT e PSC. Para ser eleito, são necessários 41 votos.

Aliados do senador de Minas Gerais também apostam em votos no Podemos, que está rachado, como mostramos, e no próprio MDB.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo investigativo mais independente do país.
Mais notícias
TOPO