Pacheco diz que erros de Bolsonaro na pandemia são 'escusáveis' e não vê razão para impeachment

Pacheco diz que erros de Bolsonaro na pandemia são escusáveis e não vê razão para impeachment
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Rodrigo Pacheco, o candidato de Davi Alcolumbre, de Jair Bolsonaro e do PT à presidência do Senado, falou um bocado nesta quinta-feira (21).

À Folha o senador do DEM de Minas Gerais disse não ver ameaça às “instituições democráticas”, apesar do momento político turbulento, e afirmou que os erros do presidente e de outros governantes na pandemia da Covid-19 são “escusáveis”.

“A pandemia foi tão severa e de tão difícil solução que fez com que todos os países do mundo errassem. Acho que houve erros em todos os países, em todos os estados, todos os prefeitos [sic]. É um chamado erro escusável —afinal das contas era algo novo, algo difícil.”

Ao UOL, por sua vez, Pacheco invocou sua condição de advogado e declarou que Bolsonaro não cometeu crimes de responsabilidade que suscitem a abertura de um impeachment.

“Tenho grande apego aos princípios constitucionais, que não podem ser banalizados. O que digo em relação ao impeachment é que não temos um ambiente adequado para esse tipo de encaminhamento no momento.”

E você achava que não havia como o comando do Senado ser pior que o de Alcolumbre. O Brasil ensina: sempre pode piorar.

Leia mais: O início da vacinação no Reino Unido traz esperança para o mundo e dá a largada para a corrida dos políticos pela vacinação em massa em diferentes países.
Mais notícias
TOPO