“Pacificação social só é alcançada com justiça”, diz Gilmar

Em seu despacho com pedido de reabertura da investigação sobre a “Gráfica Fantasma”, Gilmar Mendes ressaltou que a aprovação, com ressalva, das contas da campanha de Dilma “não serve como salvo-conduto para o cometimento de crimes de diversas espécieis”.

Mendes disse que a “pacificação social”, mencionada por Janot em seu parecer, “somente pode ser alcançada quando as instituições, no cumprimento dos seus deveres institucionais, promovem a justiça”.

Janot havia dito que não interessava à sociedade “que controvérsias sobre a eleição” se perpetuassem” e que “os eleitos devem poder usufruir das prerrogativas de seus cargos”, cabendo aos derrotados “se preparar para o próximo pleito”.

Faça o primeiro comentário