Pacote anticrime fica para depois do recesso na CCJ do Senado

Um dos três projetos que compõem o pacote anticrime de Sergio Moro — talvez o mais robusto deles — ficará para depois do recesso parlamentar. Nesta quarta-feira, o senador Marcos do Val chegou a ler o seu relatório na CCJ do Senado, mas não houve votação.

Com isso, a comissão vai analisar o projeto apenas na volta dos trabalhos legislativos após o recesso, que começa no dia 18.

Entre as propostas que constam do relatório do senador do Cidadania do Espírito Santo, estão o excludente de ilicitude, o regime fechado para roubo, a prisão após condenação em segunda instância, entre outros itens.

Mais cedo, também na CCJ do Senado, como informamos, foi aprovado o projeto que criminaliza o caixa 2 — outra das propostas que integram o pacote anticrime de Moro.

Comentários

  • Carlos -

    Nesse Senador o povo confio, poos ele NÃO TEM codinome em lista de propina de empreiteira. Oi seja, ele é a favor da Operação Lava Jato.

  • Má. -

    Seia bom que sofressem um sequestro, um ass.alto, um latrocínio básico

  • Fernando -

    Prisão em 2º instância tem que voltar pro texto !!! Não se esqueçam!!

Ler 7 comentários