Padilha e Torquato ‘esquecem’ nomeação de coordenador de inquéritos do STF

Há cerca de dois meses, Leandro Daiello criou a Coordenação Geral de Combate à Corrupção, englobando as divisões de crimes financeiros, desvio de recursos públicos e inquéritos do Supremo.

Até então responsável por esses inquéritos contra políticos, o delegado Josélio Azevedo de Souza foi indicado como coordenador-geral. Como se trata de um cargo de confiança (DAS 4), a indicação de Josélio seguiu para a Casa Civil com várias outras.

As demais já voltaram, menos a do delegado que investigava políticos. O Antagonista apurou que o documento com sua nomeação foi encaminhado ao Ministério da Justiça, mas sem uma definição.

A nova direção da PF considera Josélio “competente”, mas ainda não discutiu o seu caso.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Os brasileiros de bem têm que combater os malditos políticos delinquentes com todo o rigor e tem que desprezar aqueles elementos que procuram dificultar a investigação dos malditos políticos delinquentes.

Ler mais 8 comentários
  1. Os brasileiros de bem têm que combater os malditos políticos delinquentes com todo o rigor e tem que desprezar aqueles elementos que procuram dificultar a investigação dos malditos políticos delinquentes.

  2. Por falar em “esquecer”, Antagonistas, que tal um comentário – umzinho que seja – sobre os novos e-mails do Marcelo Miller relativos à armação da maracutaia derrotada, exposta e desmoralizada de vocês que o Estadão publicou ontem? Vocês têm mantido um silêncio assaz estranho e até ensurdecedor sobre este caso, não? Será que “esqueceram” deste assunto tão grave? Será que não querem de jeito nenhum entrar na “Sala 3” do Janot? É só uma pergunta.

  3. Esqueceram coisa nenhuma. Esses dois estão estrategicamente colocados em seus cargos para detonar a Lava Jato. O execelentissimo que os nomeou nem teve pudores em esconder a real intenção.

  4. Por falar em justiça, lá em Minas, o governador Pimentel, o vice e o presidente da assembleia mais uma comitiva estão na Colômbia….
    Aí o governador interino é o presidente do tjmg……. não é uma coincidência os processos dele não andar??