Pagamento “muito suspeito” a Lulinhazinho

No relatório do MPF que pede a busca e apreensão na LFT Markeing Esportivo, de Luiz Claudio Lula da Silva, os procuradores afirmam ser “muito suspeito” que “uma empresa de marketing esportivo receba valor tão expressivo” de escritório especializado em manter contatos com a Administração Pública.

O MPF se refere ao escritório de lobby Marcondes e Mautoni, que, segundo relatório da Receita Federal, recebeu um total de R$ 16,8 milhões da MMC e da Caoa pela intermediação da Medida Provisória.

“Ocorre que, ao verificar a movimentação financeira de saída em 2014, percebe-se que a Marcondes e Mautoni repassou quase R$ 3 milhões a Mauro Marcondes, R$ 1 milhão a Cristina Mautoni, R$ 200 mil a SGR”, além de R$ 1,5 milhão à LFT Marketing Esportivo.