Palocci, o ministro da sua própria estabilidade

Com a prisão temporária de Antonio Palocci, os dois ministros da Fazenda dos governos Lula e Dilma estão encrencados com a Lava Jato (Joaquim Levy não foi ministro, foi bobo da corte).

Palocci era o querido dos banqueiros, das empreiteiras — e dos jornalistas babões. Vendia-se também como o fiador da estabilidade econômica no governo Lula.

Na verdade, a única coisa que lhe interessava era a sua própria estabilidade financeira.