ACESSE

Papel de Sergio Machado na Lava Jato diminuiu sentença de filho na Suíça 

Telegram

Ao condenar Expedito Machado por lavagem de dinheiro, a Suíça atenuou sua pena considerando o papel preponderante de seu pai o ex-presidente da Transpetro Sergio Machado no esquema. Foi a partir da delação da família Machado que a Lava Jato alcançou a engenharia de propina montada por políticos do MDB.

Na sentença, Expedito Machado foi multado em 540 mil francos suíços, o equivalente a R$ 2,3 milhões. Apesar de apontar a gravidade dos atos do delator, a Suíça entendeu que particularidades do caso precisavam ser consideradas para a condenação: papel preponderante e a ascendência exercidos por seu pai, sua confissão completa dos crimes, sua colaboração ativa e seu arrependimento pecaminoso.

Entre 2009 e 2015, de acordo com o Ministério Público em Berna, esse esquema teria movimentado US$ 40 milhões em lavagem em bancos como o Julius Baer e HSBC, No total, foram encontradas pelo menos dez contas que serviam à família.

Para as autoridades suíças, Expedito atuou mais por motivação de não comprometer o plano elaborado por seu pai do que em  busca de ganho pessoal. procurando ganho pessoal.

 

COMO ELE VIROU O VICE QUE BOLSONARO QUER. Saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 6 comentários