Para agradar Centrão e Marinho, Bolsonaro vai liberar R$ 6,5 bi em obras

Para agradar o Centrão e Rogério Marinho, Jair Bolsonaro vai aumentar o dinheiro extra para investimento em obras este ano.

O Antagonista apurou que o valor será de R$ 6,5 bilhões. Antes, o presidente havia prometido entregar R$ 5 bilhões a mais este ano.

Bolsonaro passou a considerar o aumento após pedidos de lideranças do Centrão e do próprio Marinho, que considerava pequeno o valor que seria destinado aos investimentos.

Na divisão, cerca de R$ 3 bilhões serão indicados por parlamentares. O restante será dividido entre o Ministério do Desenvolvimento Regional e o Ministério da Infraestrutura.

O Ministério da Economia deve liberar os valores por meio de remanejamentos no Orçamento. Como mostramos, a edição de uma medida provisória para autorizar os recursos extras foi criticada por Rodrigo Maia e Bruno Dantas, do TCU — motivo pelo qual Paulo Guedes procurou outra forma para conseguir o dinheiro.

O Antagonista mostrou que o Ministério do Desenvolvimento Regional, ainda comandado por Gustavo Canuto, liberou R$ 3,8 bilhões de verba extra no fim do ano passado. O dinheiro abasteceu diversas obras no Brasil, seguindo indicações de parlamentares do “grupo VIP” de Davi Alcolumbre.

O município que mais recebeu recursos foi o Macapá, com R$ 112,7 milhões. O presidente do Senado tenta lançar a candidatura de seu irmão, Josiel Alcolumbre, para a prefeitura este ano.

Leia mais: O DNA da corrupção
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 14 comentários
TOPO