Para baixo

Luís Roberto Barroso quer um fundo eleitoral “de 1 bilhão de reais para baixo”.

Ele disse à Folha de S. Paulo:

“Esse fundo, que para o meu gosto não é democrático, primeiramente não pode ter R$ 3,6 bilhões. É inaceitável neste momento em que as pessoas estão perdendo o emprego, não estão recebendo aposentadoria; o Supremo demitiu os ascensoristas.

Gastar esse dinheiro é a questão simbólica da falta de sintonia com a sociedade. Se o preço a pagar pela transição para o distrital misto for um fundo com valores decentes, eu aceitaria pagar o preço. Mas tem que ser de R$ 1 bilhão para baixo”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO