Para evitar nova crise, governo negocia vetos ao Orçamento junto ao Congresso

Para evitar nova crise, governo negocia vetos ao Orçamento junto ao Congresso
Foto: EDU ANDRADE/Ascom/ME

Integrantes da Casa Civil estão negociando junto ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e ao relator-geral do orçamento, o senador Marcio Bittar (MDB-AC), uma série de vetos ao Orçamento de 2021.

Segundo assessores palacianos, Jair Bolsonaro vai vetar os trechos que forem recomendados tanto por Bittar quanto por Guedes. A ideia é fazer um ajuste no orçamento de forma que contemple o governo e os parlamentares. Dessa forma, o Planalto espera atenuar queixas de deputados e senadores sobre cortes de emendas.

Além disso, esse acordo afastaria qualquer acusação de que Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade, na visão do governo.

A expectativa no Palácio do Planalto é que Bolsonaro sancione a nova lei orçamentária, com seus respectivos vetos, ainda esta semana. O principal impasse no Orçamento de 2021 foi o corte de R$ 26,5 bilhões em despesas obrigatórias para o pagamento de emendas parlamentares. Bittar já comunicou a Bolsonaro que vai cancelar R$ 10 bilhões em emendas para atenuar os impactos no orçamento deste ano.

Uma possibilidade que está sendo estudada é a redução de R$ 31 bilhões para R$ 16,5 bilhões nas chamadas emendas de relator.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO