Para Fux, Azevedo saiu porque se recusou a politizar as Forças Armadas

Para Fux, Azevedo saiu porque se recusou a politizar as Forças Armadas
Foto: Rosinei Coutinho / SCO /STF / Divulgação / CP

Como mostramos mais cedo, a saída de Fernando Azevedo e Silva da Defesa pegou ministros do STF de surpresa, que não gostaram da mudança. A pessoas próximas, Luiz Fux disse hoje que o general saiu porque estava insatisfeito, não era ouvido, e porque se recusou a politizar as Forças Armadas.

O presidente do STF passou a tarde em ligações para compreender essa e as demais mudanças no primeiro escalão do governo. Chegou a ligar para Azevedo e Silva para saber se estava tudo bem e saiu tranquilizado da conversa.

Considera que Braga Neto também será um bom interlocutor com o STF.

A avaliação é que o Centrão ganha mais força no governo, principalmente pela entrada de Anderson Torres no Ministério da Justiça.

Fux demonstrou ainda a interlocutores que não há motivo para preocupação; entende que a reforma é um “realinhamento político do governo” e que não há risco à “estabilidade institucional”.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO