Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Para marqueteiro de Temer, é tudo uma piada

Elsinho Mouco gravou vídeo do jantar em que o humorista André Marinho, filho do ex-bolsonarista Paulo Marinho, imita Bolsonaro; país está muito sério, disse
Para marqueteiro de Temer, é tudo uma piada
Foto: Marcos Corrêa/PR

Elsinho Mouco, marqueteiro de Michel Temer, disse ao Painel da Folha que as críticas ao vídeo em que o humorista André Marinho imita Jair Bolsonaro para os risos e aplausos de uma plateia de homens influentes mostram que o Brasil está “muito sério”.

Foi o próprio Elsinho que gravou na casa do notório Naji Nahas o vídeo do “jantar do acordão”, depois distribuído pelo ex-bolsonarista Paulo Marinho, presente ao evento e pai de André. Além de Temer —amigo de Nahas—, estavam no jantar Gilberto Kassab, o presidente da Bandeirantes, Johnny Saad, o cirurgião Raul Cutait, o jornalista Roberto D’Avila e outros.

“Um pouco de humor, depois de uma semana tão dura, não faz mal a ninguém. Pelo contrário, faz bem. O presidente [Temer] falou: ‘gente, se isso é crise, que seja com esse humor'”, declarou o marqueteiro do ex-presidente.

“Foi um fato político inesperado, o Temer conseguir pacificar caminhoneiros e encontrar a harmonia entre os Poderes. Foi aplaudido em restaurante, nas manifestações e também no humor. Depois de uma semana de mau humor, de tensão, vem o alívio. Estão criando uma crise que não existe”, acrescentou, inflando bastante as qualidades de seu cliente.

Paulo Marinho, por sua vez, disse ao jornal que a imitação de Bolsonaro foi só uma brincadeira sem maiores consequências.

“As pessoas estão muito mal-humoradas. Foi um momento de relaxamento. Humor é uma coisa que faz bem, não tem nada de relevante na história. Foi um gesto, uma reverência ao Temer, que gostou”, afirmou o empresário. “Rede social é isso, né? Faz de um episódio assim algo violento.”

CLIQUE AQUI para ler (ou reler) o artigo de Mario Sabino sobre o assunto, “Você foi o garçom no jantar que comemorou o acordão”.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO