Para Moro, bandido bom é bandido preso

De Sergio Moro, em entrevista à IstoÉ:

“O objetivo do trabalho de investigação policial e do trabalho dessas operações contra o crime organizado é que o criminoso seja preso e o policial vá a salvo para a sua residência. O trabalho de enfrentamento das organizações criminosas é baseado em inteligência, investigação, prisão dos líderes, isolamento dos líderes e confisco de seus bens para desmantelar essas facções.”

O futuro ministro da Justiça acrescentou que “pode eventualmente haver situações de confronto entre criminosos e polícia”, mas ponderou:

“A situação ideal não é o criminoso morto. A situação ideal é o bandido preso.”

Você CARA A CARA com Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas e convidados. SAIBA MAIS AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 25 comentários
  1. Admiração e respeito p/Dr. Moro, mas ñ acho que o ideal é bandido preso. Os nossos impostos devem ser canalizados para um bem maior do que manter esses vagabundos presos. Melhor eliminá-los.

  2. O exemplo vem de cima. Qdo a corrupção política é sistêmica, o Estado é aparelhado para o roubo programado centralmente. Os vigaristas comuns entendem a mensagem, imitando os próceres.

    1. o dia que presos sejam obrigados a trabalhar para pagar a comida, o alojamento e o salário dos guardas. Até lá bandido bom é bandido morto…

    1. Eu vi um velho dissimulado, q/poderia entrar p/história como digno e justo, saquear um país e tratar o seu povo com desrespeito e indignidade, visando apenas o poder e o enriquecimento próprio. NOJ