Para MP, Lula fez “manobras violentas”

Na denúncia contra Lula, o MP elenca como uma das razões para pedir sua prisão preventiva o poder político-partidário do ex-presidente, capaz de mobilizar a militância e as forças políticas para blindá-lo.

Segundo o MP, tentou-se colocar Lula “acima da lei”. Os procuradores dizem que houve “manobras violentas e de seus apoiadores, com defesa pública e apoio até mesmo da presidente da República” com o objetivo de “blindar o denunciado”.

“Algo inaceitável no Estado Democrático de Direito brasileiro, pois é inadmissível permitir-se o tumulto do estado normal de trâmite das investigações e do vindouro processo crime.”

Alegam ainda que a prisão cautelar serve à “garantia de aplicação da lei penal”. “Se há evidências de que o denunciado praticou os crimes tratados na denuncia, necessário que seja segregado cautelarmente.”