"Para onde a gente pender, poderemos decidir a eleição"

“Para onde a gente pender, poderemos decidir a eleição”
Foto: Najara Araujo e Luís Macedo/Câmara dos Deputados

A líder do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida, disse a O Antagonista que a esquerda trabalha para apoiar um único candidato na sucessão de Rodrigo Maia, em fevereiro do ano que vem.

Como temos dito, os partidos de esquerda, com cerca de 130 votos, poderão decidir a eleição — por ora, a disputa está polarizada entre os grupos do atual presidente e o de Arthur Lira (PP).

“O PCdoB não está tratando disso individualmente. Estamos tratando como bloco de esquerda. Somos 130 votos, temos um número de votos grande. Para onde a gente pender, poderemos decidir a eleição.”

Evitando falar em nomes, ela afirmou:

“Nós precisamos eleger um candidato independente do governo, que vá ter a Casa como prioridade.”

Perguntamos a ela se não será difícil para a esquerda decidir entre Lira, “candidato de Bolsonaro”, e eventualmente Baleia Rossi, do MDB de Michel Temer e do impeachment de Dilma Rousseff.

“Quem quiser ganhar a eleição terá que se apresentar com um discurso que dê para a gente conversar”, respondeu a líder do PCdoB, que tem nove deputados.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários
TOPO